Visite

  • Túnel Que Chora

    No Município de Carmo, Estado do Rio de Janeiro, na localidade conhecida como Paquequer, na rodovia RJ 158, à direita, após a Ponte sobre o Rio Paquequer, às margens do Rio Paraíba do Sul, o trem atravessava a Ponte Preta para fazer a primeira parada já no Estado - a Estação Paquequer, localizada às margens da RJ-158. Hoje toda a área que era percorrida pela estrada de ferro é propriedade particular. Ao atravessarmos a RJ, à direita, mais à frente, cerca de 700 m, temos o “Túnel que Chora” e uma caixa d’água existente logo depois do túnel. O Túnel tem aproximadamente 100 m de extensão, 5m de largura e 3,5m de altura todo de pedra, sem qualquer revestimento. O Túnel encontra-se no estado de rocha bruta, sendo possível observar o trabalho artesanal feito pelos trabalhadores em sua escavação. Foi construído na condição de dar passagem a antiga Maria Fumaça. O túnel está localizado próximo a várias nascentes, onde suas águas se infiltram, o que seriam as lágrimas do túnel em seu interior. Diz a lenda: Que essa água é milagrosa e tem poder afrodisíaco.


    http://otremexpresso.blogspot.com.br/2017/02
    Amarildo José Mayrink
  • Fazenda da Glória

    Chegando ao centro de Carmo, no bairro de Barcelar, segue-se pela RJ-148, em leito de terra no sentido do município de Cantagalo, a partir do entroncamento das rodovias RJ-144 e RJ-148, o qual dista 4,5 km da Fazenda da Glória. Nessa estrada, já podem ser avistadas as construções, com um denso arvoredo, ao fundo, que abriga a casa-sede. Atravessando a pequena ponte sobre o Córrego da Glória, percorre-se um curto caminho e, tomando-se a direita em uma bifurcação, chega-se a uma área utilizada para pastagem, frontal à entrada da fazenda.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda Santa Catarina

    A entrada para a Fazenda Santa Catharina se localiza a seis quilômetros do trevo entre as rodovias RJ-158 e RJ-144, seguindo pela RJ-144 no sentido da cidade de Carmo. Da estrada se veem, em meio ao arvoredo, as diversas edificações que integram a fazenda.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda Santa Fé

    Na chegada ao centro urbano de Carmo, através da RJ-148, mais especificamente no bairro de Barcelar, onde essa rodovia é interceptada pela RJ-144, inicia-se um trecho de 6,3 km de extensão, em piso de terra batida, que segue rumo a São Sebastião da Boa Vista. Nessa mesma estrada que leva a essa localidade, está situada a Fazenda Santa Fé, antecedida pela Fazenda da Glória, também inventariada por esse projeto. Da estrada, vê-se uma baixada verdejante e os perfis de várias construções entre arvoredos e palmeiras imperiais. Ao redor do sitio onde estão implantadas as edificações que compõem as instalações da fazenda, destacam-se morros cobertos por vegetação remanescente de Mata Atlântica e rica fauna composta por macaco barbado, pacu, jaguatirica, paca, tamanduá e até mesmo gavião-real.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda Nossa Senhora da Conceição

    Partindo da praça central da cidade de Carmo, a Av. Mário Mesquita conduz aos 3 km da estrada de terra que leva à entrada da fazenda. Localizada em uma região cuja paisagem é caracterizada pela presença de morros tipo meia-laranja, recobertos por pastagem e vegetação remanescente de Mata Atlântica, a fazenda tem seu acesso marcado pela bela aleia de palmeiras imperiais. Em sua maioria, as palmeiras são mudas jovens, entretanto permanecem onze exemplares seculares que, segundo relatos de moradores, foram oferecidas pelo conde d’Eu por ocasião de sua hospedagem na antiga sede da fazenda.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda Passa Três

    A partir do trevo através do qual se chega a Carmo, seguindo 5,5 km pela Rodovia RJ-158, que margeia o Rio Paraíba do Sul, uma placa indicativa para Ilha dos Pombos conduz à localidade de Porto Velho do Cunha. Deste distrito, terceiro do município, partem os 3 km de estrada de terra batida que serpenteiam entre os morros tipo meia-laranja cobertos com pastagens e alguns capoeirões, e que leva à sede da Fazenda Passa Três.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda Santo Antonio

    Na chegada à cidade de Carmo, no entroncamento das rodovias RJ-144 e RJ-148, inicia-se uma pequena estrada com seiscentos metros de extensão em leito de terra. Seguindo em direção a Cantagalo, a referida estrada – que é também acesso para outras propriedades – corta as terras da Fazenda Santo Antônio, em meio à vasta cobertura remanescente de Mata Atlântica.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda São Lourenço

    Através da rodovia RJ-158, que margeia o Rio Paraíba do Sul, seguindo no sentido para Porto Velho do Cunha, chega-se ao trevo de acesso a Carmo, onde, após 5,5 km deste ponto, vê-se placa indicativa para Ilha dos Pombos. Direcionando-se conforme orientação da placa citada, percorrendo cerca de 8,5 km para chegar à localidade de Porto Velho do Cunha (3º distrito do município), de onde uma estrada de terra batida conduz, após trajeto de 3,2 km, à sede da Fazenda São Lourenço. Da porteira se vê o imponente casarão antecedido por um vasto gramado. Mais abaixo, toda uma área de arvoredos com espécies de grande porte, bambuzais e muitas palmeiras imperiais que nasceram aleatoriamente, além de um pomar com jabuticabeiras, jaqueiras, abacateiros, mangueiras e muitas outras frutíferas. A fauna da região também é muito rica, com registros de onça jaguatirica, cachorro do mato e macacos barbados.


    Instituto Estadual do Patrimônio Cultural
    Sonia Mautone Rachid, J. Roberto M. Ribeiro e Marcos Vinícius Silva Gomes
  • Fazenda da Quinta

    A partir do trevo através do qual se chega a Carmo, seguindo 5,5 km pela Rodovia RJ-158, que margeia o Rio Paraíba do Sul, uma placa indicativa para Ilha dos Pombos conduz à localidade de Porto Velho do Cunha. Deste distrito, terceiro do município, partem os 11 km de estrada de terra batida. A Fazenda da Quinta, Município do Carmo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, em um vale próximo ao Rio Paraíba do Sul, com altitude em torno de duzentos e vinte metros. A propriedade possui solo, clima e microclima ideais ao cultivo da cana, propícia a produção de cachaça. Devido a isso a fazenda fabrica desde 1923, a famosa “Cachaça da Quinta”, primeiro destilado brasileiro condecorado com a Grand Gold Medal, em duas décadas do consagrado Concours Mondial de Bruxelles, durante o Spirits Selection. Honraria máxima concedida às melhores bebidas do mundo.


    http://www.cachacadaquinta.com.br/entrada.php
  • Fazenda do Banco

    Na chegada ao centro urbano de Carmo, através da RJ-148, mais especificamente no bairro de Barcelar, onde essa rodovia é interceptada pela RJ-144, inicia-se um trecho de 9 km de extensão, em piso de terra batida, que segue rumo a Fazenda do Banco. Da estrada, vê-se uma baixada verdejante e os perfis de várias construções entre arvoredos e palmeiras imperiais.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Capela Nossa Senhora da Conceição

    A Ilha dos Pombos possui uma igreja no alto de uma colina, a Nossa Senhora da Conceição, de onde se descortina a vista do Vale do Paraíba. Ela foi erguida entre 1926 e 1929 por funcionários voluntários da Light, após o término da jornada de trabalho na usina. Na sacristia da igreja, há um confessionário antigo em madeira e seu piso é revestido de azulejos.


    https://www.facebook.com/search/str/ilha+dos+pombos+-+light/keywords_search
    Célia Silveira
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo

    A construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo foi iniciada em 1863 e sua inauguração aconteceu em 1876. Ela foi tombada em 1964 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Ainda mantém como herança do século XIX uma imagem da padroeira, pias e lavatórios de mármore, além do lustre que embeleza sua nave central.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Igreja Nosso Senhor dos Passos

    Foi construída pela Irmandade de Nosso Senhor dos Passos em 1862 para celebrar a missa da Paixão de Cristo. Circundada por casas residenciais, se destaca em uma pequena elevação no final da avenida que recebe seu nome. Destacam-se no altar duas grandes pilastras e, nas paredes laterais, pinturas das quatorze estações da Via Sacra. No lado esquerdo, há um antigo púlpito de madeira lembrando a época em que não era permitida a pregação de costas para o altar. A igreja guarda imagens centenárias, em madeira, de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores, com cerca de dois metros, que participam das procissões na cidade. No pátio, há uma gruta com a imagem em madeira de Nossa Senhora de Lurdes.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Ladeira de Pedra

    Essa é a famosa ladeira de pedra, construída pelos escravos, tendo mais de 100 anos. Ao pisar nessa ladeira, temos um encontro com a história mais marcante de nossa cidade. Cada pedra foi erguida com rios de suor que inundaram anos e anos de trabalho.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Pórtico da Cidade de Carmo

    Na entrada da cidade de Carmo, está o lindo Pórtico da Cidade, saudando os visitantes que chegam. É um lugar bonito, muito procurado por turistas que querem registrar sua passagem pela cidade. Vale a pena conferir, tirar belas fotos, no entanto, cuidado com o trânsito! A construção combina com clima pacato e bucólico da Região Serrana, principalmente com o centro da cidade.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Praça Alexandre de Melo

    Essa praça localiza-se na parte leste da cidade, no começo da Rua Alceu Mattos, que é a rua que nos leva ao Cemitério Municipal; próximo à Rua Celso Carrilho de Faria e da Rua Ulisses Lemgruber, tomando também uma parte da Rua Martinho Campos. Ali se encontram o Hospital Nossa Senhora do Carmo, a Delegacia de Polícia e a Secretaria Municipal de Saúde. Foi totalmente reformada com designer moderno. É muito bonita e bem cuidada e, todo carmense se sente muito honrado em possuí-la.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Praça Presidente Getúlio Vargas

    A Praça Getúlio Vargas, está situada bem ao centro da Cidade de Carmo. Dela saem muitas ruas que formam grande parte da urbe. Dela avista-se muitas partes bonitas e panorâmicas. Ao avistarmos a praça do alto podemos observar que ela não possui elevações em seu entorno, o que faz que a luz vindoura do sol, dure do amanhecer ao anoitecer. O traçado da praça é idêntico ao da bandeira brasileira. A Praça Getúlio Vargas é considerada uma das mais bonitas da região. Simboliza o espírito de luta do povo carmense pelo engrandecimento da nossa cidade.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Canyon do Leito Seco do Rio Paraíba do Sul

    O Canyon é um desfiladeiro íngreme esculpido pelo Rio Paraíba do Sul, no leito seco do mesmo, localizado na divisa dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, com acesso pela represa da Usina Hidrelétrica de Ilha dos Pombos. A formação faz parte da área de proteção ambiental, criada pela Light. O Canyon tem aproximadamente 3 km de comprimento, até 100 m de largura e atinge uma profundidade de mais de 10 m. Por 2 bilhões de anos de história geológica da Terra o rio Paraíba do Sul cortou seu canal através das camadas de rocha enquanto o relevo era modificado. Um lindo cartão postal do Município.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Praça Nestor de Assis Ferreira – Porto Velho do Cunha

    A Praça Nestor de Assis Ferreira é um local no centro do 3º Distrito de Carmo – Porto Velho do Cunha, excelente para levar os filhos para brincar. Desde que foi inaugurada a anos atrás, a praça se tornou um local bastante agradável para passear com a família no final de semana, comer peixe de água doce nos bares ao redor, levar o cachorro, sentar em um banco e ver as criancinhas brincando na pracinha. É um espaço interessante para jovens, adultos e crianças.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Capela São Sebastião - RJ 158

    A Capela de São Sebastião, carinhosamente conhecida como “Capelinha”, foi inaugurada em meados de 1942. Contam os antigos moradores de Porto Velho do Cunha que naquele ano houve uma seca muito grande e, o fazendeiro dono da propriedade, mandou construir essa capela em homenagem a São Sebastião e como pagamento de uma promessa feita para que a seca terminasse.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Cachoeira da Prata

    Quem pensa em se refrescar durante o verão é só visitar e se deliciar com a Cachoeira da Prata. Uma queda d’água, cercada por uma exuberante natureza. A cachoeira se localiza na Fazenda São Lourenço que é formada pelas águas do rio dos Quilombos, bem na divisa entre Carmo e Cantagalo, e que possui uma altura total de 7,5 metros, com três pequenos saltos com altura em torno de 2,5 metros cada um. Um lugar tranquilo para se divertir com toda a família. Um banho de cachoeira acalma o estresse e alivia os sintomas da depressão, pois nos coloca em sintonia com um belo cenário natural.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Pedreira da Prata

    A Pedreira da Prata é um dos pontos mais altos do município de Carmo, de onde é possível avistar o Estado de Minas Gerais, o rio Paraíba do Sul e algumas cidades da região. Para pessoas que gostam de fazer trilha ecológica, é uma boa opção. Está localizada no 2º Distrito – Córrego da Prata.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Água Mineral - Água Fênix

    A Fazenda União, localizada no município fluminense de Carmo, sempre foi conhecida por um tesouro da natureza localizado no coração de suas terras cobertas de Mata Atlântica preservada e verdejante. É exatamente ali que nasce a Fonte do Amanhecer – um olho d’água que brota naturalmente do chão, em abundância, com sabor e pureza únicos.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Capela Santo Antonio

    Construída pela comunidade local, a Capela de Santo Antonio, localiza-se na RJ 148, que liga Carmo a Cantagalo. Como é sabido, Santo Antônio era o "advogado" dos animais, invocado pelos donos destes quando os viam correr perigo. Ora, não havia melhor oportunidade para abençoar os gados que a chegada do clamor à capela da Comunidade do Ettore.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Cemitério Almas do Mato

    Todo carmense conhece o lugar denominado “Almas do Mato”, onde está localizado o menor cemitério da América Latina. O ano era 1885, uma seca atingiu a região com uma intensidade descomunal, para piorar, um surto de cólera aterrorizou a população à época. Muitas foram as vítimas no entorno do município. Três corpos foram trazidos para serem enterrados no cemitério local. Com medo do contagio a população não deixou que os corpos adentrassem as dependências da cidade, vindo a enterrá-los na entrada da cidade.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Fazenda São José

    Manuel Lemgruber (Manduca), um fazendeiro no Estado do Rio de Janeiro, encomendou os primeiros exemplares de bovinos (denominados Ongole) exóticos (oriundos da Índia), de cor branca ou acinzentada, altos e encorpados, com bastante couro e uma corcova proeminente acima da paleta. Nas décadas subseqüentes, Manduca e seus descendentes Flávio, Agostinho e Otácilio continuaram a criar e selecionar a raça, disseminando-a o Nelore Lemgruber por todo país. Passados 130 anos, a linhagem Lemgruber continua preservada de forma praticamente intacta. À frente dos negócios, um senhor de 75 anos cujo maior orgulho é saber que ele é o guardião da história do nelore no Brasil. Ele é Paulo Lemgruber, um homem de fala macia, com hábitos da vida simples do campo.


    http://www.dinheirorural.com.br/secao/agronegocios/um-homem-montado-na-historia-da-nelore
    Acervo pessoal – Prefeitura Municipal de Carmo
  • Mirante da Boa Idéia

    A vista da cidade pode ser apreciada do Mirante da Boa Ideia, onde vivem micos, bugios e aves como jacus e maritacas. O acesso ao Mirante fica a dois km do centro da cidade e deve ser percorrido com a ajuda de guias turísticos.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Pedra Branca

    Um dos pontos mais alto da cidade, conhecido por Pedra Branca, cerca de 700m de altitude. Esse cartão postal do município abriga porções exuberantes da Mata Atlântica, que além de extraordinária biodiversidade, concentra monumentos e sítios naturais únicos na sua paisagem, beleza e relevância cultural. Do ponto culminante podemos ficar deslumbrados com tamanha beleza revelada pela natureza.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Praça do Pescador

    Inaugurada em 2016, essa Praça é especial. Conta a história, que em 1784, por ordem do Governador da Província de MG, Luiz da Cunha Menezes, foi construído um cais para atracação de barcas denominado Porto do Cunha - homenagem ao Governador. Foi, então, instalado o porto de registro por onde passava todo o ouro vindo das minas em direção à capital do país, Rio de Janeiro. O velho cais de madeira já não existe mais, nem as barcas, mas o paredão de pedras onde elas ficavam atracadas ainda está conservado. Localizada às margens do Rio Paraíba do Sul, a Praça do Pescador em Porto Velho do Cunha – 3º Distrito de Carmo, tem como atrativo principal a pesca esportiva.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Capela Nossa Senhora das Dores

    Em 13 de Maio de 1849, foi dado o primeiro passo para a construção da atual Capela de Nossa Senhora das Dores, com a escritura de “Doação ao Povo”, com a doação feita pelo Tenente-Coronel José Garcia de Matos e sua esposa D. Rita Maria de Almeida, a capela começou a ser erguida e foi inaugurada em 09 de Junho de 1853.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Capela São Francisco de Salles

    A Capela de Córrego da Prata foi erguida no século XVIII, pelos devotos de São Francisco de Salles, tendo à frente o Dr. Jerônimo de Castro Abreu Magalhães, ilustre engenheiro que forneceu quase toda a mão-de-obra e os materiais necessários à construção. Foi inaugurada em 21 de Agosto de 1855.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Praça José da Rosa França – Córrego da Prata

    É uma ótima opção de lazer, em local central ao 2º Distrito de Carmo – Córrego da Prata, para família e para levar animais de estimação. Torna-se mais atrativa quando há eventos no local, como de comida de rua, em que há boa música e se torna bastante animada.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Represa da Usina Hidrelétrica Ilha dos Pombos

    Em 1920, a Companhia iniciou a construção da UHE Ilha dos Pombos, no rio Paraíba do Sul, município fluminense de Carmo, localizada cerca de 180 km a jusante da Elevatória de Santa Cecília. Em 1922, a Brazilian Hydro Eletric Company Limited, empresa ligada à Light, obteve licença para funcionar no Brasil e também a transferência da concessão obtida por Huntress, dando início à construção da hidrelétrica. A primeira das cinco unidades geradoras entrou em operação em 1924 e a última em 1949. A usina de Ilha dos Pombos foi inaugurada em julho de 1924, contando com um grupo gerador de 22.000 KW. O nome faz alusão à ilha que existira no local e homenageia os irmãos Pombo, antigos proprietários daquelas terras. A motorização desta usina só foi completada com a instalação da quinta unidade em 1949.


    http://ibamanovafriburgo.blogspot.com.br/
  • Centro Cultural Professor Jair Nunes Macuco

    O Centro Cultural Professor Jair Nunes Macuco é o principal espaço cultural da cidade. Conta com programação extensa ao longo do ano, que vai de exibição de documentários e filmes, exposições, encontros de poesia e música, apresentações teatrais e de danças típicas da região.


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo
  • Locomotiva – “Maria Fumaça ou Maria Gasolina”

    A Locomotiva encontra-se ao lado da Prefeitura Municipal de Carmo, com a seguinte identificação: construtor - H. K. Porter Company Pittsburgh USA N° 6921 – ano 1924. Essa locomotiva por longos anos fazia a ligação da Usina Hidrelétrica Ilha dos Pombos a Estação de Mello Barreto – Paquequer. “Era uma linha particular que pertencia a Light, com mais ou menos 8 km. Todo material da Usina foi transportado por via férrea. Meu falecido pai, que era o chefe da estação, permitia que os vagões carregados com materiais (cimento em barricas, ferro para diversos fins, maquinarias, ferramentas, etc.) destinados à Light seguissem tracionados por uma loco (que lá se encontra sobre pedestal) de propriedade da mesma até a Usina. Devido à precariedade da via permanente, ficávamos rezando para não descarrilar. Isto facilitava, pois evitava o transbordo em Paquequer. Também era comum ver-se aí o auto de linha da Light, que vinha até esta estação em tráfego mútuo de Paquequer a Mello Barreto, onde trazia e levava passageiros, correios e pequenas encomendas, para a usina na Ilha dos Pombos" (José Luiz Valle Fróes, 13/11/2008).


    Acervo pessoal
    Prefeitura Municipal de Carmo